PROGRAMA DE RESIDÊNCIA ARTÍSTICA VAGABUNDAS ESTENDEU PRAZO DE CANDIDATURAS

1 de Abril, 2024

Foram alargadas até 5 de abril as candidaturas à 2ª Edição do Programa de Residência Artística VAGABUNDAS, uma residência artística de criação, investigação e pesquisa com a duração de um mês (1 a 31 de maio 2024) na Mina de S. Domingos, para duas artistas. A iniciativa (da Cepa Torta) tem como objetivo “promover a criação artística no feminino e na interseção com o desenvolvimento de trabalho artístico descentralizado em particular em comunidades com problemas de desenvolvimento e desertificação”.

Com uma periodicidade anual, esta residência inspira-se na história de Mercedes Blasco, um dos muitos pseudónimos de Conceição Vitória Marques, e no nome da sua obra literária mais conhecida “Vagabunda”, um diário de memórias da mulher e da artista.
“Reconhecer a sua importância e tê-la como inspiração é reforçar a sua existência, o seu legado e dar a relevância política que, em vida, Mercedes não teve”.

A residência destina-se a artistas de nacionalidade portuguesa ou residentes em Portugal, maiores de idade, que se identifiquem com o género feminino, sejam cisgénero ou transgénero. A bolsa de criação atribui o valor de 1000€ (mil euros) para cada artista selecionada e oferece alojamento e ajudas de custo para alimentação e deslocações (para o período de residência na Mina de S. Domingos e de estadia em Lisboa durante 3 dias), no valor total de 600 € (seiscentos euros).

As candidaturas são realizadas através do preenchimento do formulário disponível www.cepatorta.org/residencias

Mais informações

Imagem: © Sónia Godinho

Ver artigo original